Devocional Diário

 “Nós amamos porque ele nos amou primeiro. Se alguém afirmar: “Eu amo a Deus”, mas odiar seu irmão, é mentiroso, pois quem não ama seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê. Ele nos deu este mandamento: Quem ama a Deus, ame também seu irmão.” – 1 João 4: 19-21

RESPONDENDO AO RACISMO

O racismo é definitivamente um tema polêmico hoje em dia. Então, como respondemos? Como Deus responde? Dê uma olhada na história de Jonas. Talvez nos lembremos dessa história da época de escola dominical: Jonas é engolido por um peixe. Mas você sabia que há muito mais? A história de Jonas trata de alguns temas difíceis: ódio, desobediência e racismo – apenas para citar alguns.

Tudo começou quando Deus pediu a Jonas que pregasse na cidade de Nínive. Jonas nutria um ódio tão profundo por esta cidade que ele tentou fugir da tarefa. Por fim, essa decisão o levou a passar três dias na barriga de um peixe antes de finalmente concordar em obedecer. Avance um pouco e, depois de alguma obediência bastante relutante da parte de Jonas, o povo de Nínive responde com uma enorme mudança de coração. Eles se afastam de seus antigos caminhos e se voltam para Deus, e Deus lhes mostra Sua misericórdia.

Jonas, no entanto, está indignado. Mesmo que ele tivesse experimentado a graça de Deus em primeira mão, Jonas esperava ver esta cidade conhecer a ira de Deus, em vez de Sua misericórdia. Jonas estava nutrindo um coração de racismo.

Infelizmente, basta olhar para as manchetes recentes e você verá como elas destacam os problemas de racismo em nossa cultura. É uma questão ainda muito viva. Pode até ser uma atitude que você mantém hoje. Não presumo conhecer a história ou a situação de todos, mas a resposta de Deus pode ser resumida em uma declaração: Se afirmamos ser seguidores de Jesus, nossas opiniões e sentimentos não podem ter mais autoridade em nossas vidas do que o que Deus diz que é certo.

Jonas desobedeceu ao chamado de Deus por causa de seus sentimentos e opiniões em relação a um grupo de pessoas simplesmente por causa de onde eles eram. Mas o amor, a esperança e a salvação de Deus estão disponíveis para todos – não importa qual seja sua origem, bagagem cultural ou raça.

Se esse tópico te incomoda hoje, peça a Deus para transformar seu coração. Porque não há lugar para o racismo no coração de um filho de Deus. Peça a Deus para ajudá-lo a se tornar um farol de luz e uma voz de esperança em um mundo que anseia por justiça e bondade.

Adaptado de um sermão de George Wright, Pastor Sênior da Igreja Batista Shandon, Carolina do Sul

Imprimir