Devocional Diário

“Então Pedro aproximou-se de Jesus e perguntou: “Senhor, quantas vezes deverei perdoar a meu irmão quando ele pecar contra mim? Até sete vezes?” Jesus respondeu: “Eu lhe digo: Não até sete, mas até setenta vezes sete.”

Mateus 18:21-22

LIBERDADE AO PERDOAR

Existem muitos exemplos na vida em que o perdão é extraordinariamente difícil. Para pais lamentando a perda de seu filho em um tiroteio sem sentido na escola, um homem cuja esposa o deixou por outro, ou talvez uma mulher lidando com as consequências do abuso sexual… (a lista poderia continuar), como alguém perdoa uma pessoa que causou tanta dor e desgosto? Você pode, ou melhor ainda, você deve perdoar nessas situações?

Nesses casos, o perdão às vezes parece não apenas impossível, mas irresponsável em nome da justiça. Então, devemos realmente perdoar todos aqueles que nos prejudicam? Não é de surpreender que Jesus tinha muito a dizer sobre este mesmo tópico e escolheu comunicar esta lição de vida através de outra história. Você pode ler a parábola completa em Mateus 18:21-35.

Um homem tinha uma dívida tremenda com o rei – 10.000 talentos. Agora, um talento era de cerca de 22 quilos de um metal precioso. Se esse metal fosse ouro, um talento hoje equivaleria a cerca de 1,6 milhão de dólares. Agora multiplique isso por 10.000. O montante da dívida deste homem era impossível de pagar durante sua vida. O rei sabia disso e ordenou que o homem, sua família e todos os seus bens fossem vendidos para pagar a dívida. O homem caiu no chão e implorou ao rei por misericórdia. Em um incrível ato de compaixão – o rei perdoou essa grande dívida.

O ponto da história é que, assim como o rei perdoou uma dívida impossível, Deus perdoa nossa impossibilidade de pagar a dívida do pecado. Não há nada que possamos fazer, dizer, ou oferecer para compensar a penalidade exigida pelo pecado – que é a morte. Mas Deus, em um tremendo ato de compaixão e misericórdia, nos oferece perdão completo por meio de Cristo, que pagou essa dívida pelo pecado por nós, assumindo nosso lugar na cruz.

Da mesma forma, devemos mostrar uma atitude semelhante de compaixão e perdão para com aqueles que nos ferem ou nos fazem mal. Isso não é feito para ganhar o perdão de Deus, mas por gratidão pelo que Ele fez por nós. Afinal, quando realmente percebemos a magnitude do perdão de Deus concedido a nós, mais fácil é perdoar os outros por feridas grandes e pequenas. Quem você precisa perdoar hoje?

Imprimir