Evangelho do dia

"A relva murcha, e as flores caem, mas a palavra de nosso Deus permanece para sempre". - Isaías 40:8

Arca da Aliança

Para mim, o melhor dos filmes do Indiana Jones foi o primeiro, Os Caçadores da Arca Perdida. Indy é um arqueólogo que segue trilhas e pistas, permitindo-lhe arrebatar a arca da aliança de, de todas as pessoas, os nazistas. O filme termina com uma simples caixa contendo a arca sendo empilhada entre milhares de outras caixas anônimas em um armazém gigante do governo, supostamente para ser perdida por mais alguns milhares de anos.

Exceto pelas cobras – eu realmente odeio cobras – este foi um grande filme. Infelizmente, sua premissa é toda de Hollywood. A arca da aliança não está perdida; foi destruída há milhares de anos. O templo judaico que segurava a arca foi destruída duas vezes: primeiro pelos babilônicos em 586 a.C. e, em seguida, em 70 d.C. pelos romanos. É realmente apenas poeira agora.

Assim, se a arca representava a presença de Deus ao povo de Israel, por que Deus deixaria que ela fosse  destruída? Talvez Deus permitiu isso porque sabia que se nós a tivéssemos, com as duas tábuas dos Dez Mandamentos dentro, poderíamos torná-la um ídolo e adorá-la. Mas, principalmente, Deus permitiu isso porque quando nós confiamos em Cristo como Salvador e Senhor, podemos ter a presença de Deus dentro de nós em todos os momentos. Essa presença é chamado o Espírito Santo.

Encontrar Jesus é muito melhor do que encontrar a arca perdida.

 

Imprimir