A fonte de toda bênção de Ação de Graças

22 de novembro de 2019

Toda boa dádiva e todo dom perfeito vêm do alto, descendo do Pai das luzes, que não muda como sombras inconstantes. - Tiago 1:17

Em 1674, um sacerdote anglicano escreveu uma canção de louvor para os seus alunos do Winchester College da Inglaterra. Apesar  da letra ter expressado o louvor a Deus pelas Suas maravilhas bênçãos, o sacerdote teve o cuidado de avisar os meninos só para cantar o hino na privacidade de seus quartos no dormitório. Por que todo esse isso? Naquela época, a igreja acreditava que os hinos da igreja deveriam ter apenas palavras retiradas diretamente da Bíblia. Usar suas próprias palavras era como adicionar palavras às Escrituras. Blasfêmia!

Mas que belas e simples palavras eram aquelas! O hino clama Àquele que é  a Fonte de todas as nossas bênçãos. Ele evoca um louvor com alegria e paixão por toda glória de Deus tudo. Felizmente este hino, que é hoje referido como Doxologia, foi logo tirado do anonimato e viu sua popularidade se espalhar rapidamente. Você notou a ironia aqui? Este hino, cantado pela primeira vez em segredo, tornou-se a canção mais freqüentemente cantada num culto de adoração!

Considere estas jubilosas palavras de louvor como a sua oração de Ação de Graças:

Louvado seja Deus, de Quem todas as bênçãos fluem.

Louvai-o, todas as criaturas aqui da terra.

Louvai-o nas Alturas, vós exército celestial.

Louve ao Pai, Filho, e Espírito Santo! Amém