Devocional Diário

 “Daniel voltou para casa, contou o problema aos seus amigos Hananias, Misael e Azarias, e lhes pediu que rogassem ao Deus dos céus que tivesse misericórdia acerca desse mistério, para que ele e seus amigos não fossem executados com os outros sábios da Babilônia.”

Daniel 2:17 & 18

UMA ORAÇÃO DESESPERADA

Era uma tarefa impossível. A vida de Daniel e de todos os conselheiros de Nabucodonosor estavam em risco, graças ao sonho misterioso. Veja que o rei havia ordenado não apenas uma interpretação de seu sonho perturbador, como também a descrição do próprio sonho. Esta era a primeira vez. Os sábios que rodeavam o rei estavam acostumados com a interpretação de sonho, mas como deveriam explicá-lo, sem sequer tê-lo ouvido?

Frustrado, o rei ordenou que todos seus conselheiros fossem mortos por sua incapacidade de adivinhar seu sonho. Então Daniel, um adolescente treinado nesta cultura babilônica estrangeira, ouve o decreto. Enquanto os outros conselheiros entram em pânico, Daniel aproximou-se do rei com fé e coragem, para pedir um pouco mais de tempo. Feito isso, ele vai até os seus três amigos mais próximos e pede para que eles orem. Daniel acreditava que Deus PODERIA revelar-lhes o sonho do rei – mas Ele ESCOLHERIA fazer isso? Daniel sabia que sem uma resposta milagrosa a esta oração todos eles morreriam.

Após orarem a noite inteira, Deus respondeu e revelou o sonho do rei para Daniel. Você pode imaginar o alívio? Daniel e todos os conselheiros do rei foram salvos. No entanto, é no acontecimento posterior que vemos o verdadeiro coração de Daniel sendo revelado. Antes de correr para o rei com a resposta, ele parou para orar e agradecer a Deus pela resposta à sua oração.

Quantas vezes oramos desesperadamente para que Deus se mova, e quando Ele o faz, imediatamente esquecemos de agradecê-lo? Nos movemos tão rapidamente para o problema seguinte, sem dar o menor reconhecimento do milagre que Deus acabou de realizar. Daniel não só agradeceu a Deus pela resposta, como também deu-lhe todo o crédito. Da próxima vez que Deus, em toda sua soberania e graça, responder sua oração desesperada, lembre-se de agradecê-lo – assim como Daniel.

Imprimir