Devocional Diário

Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celestial vos perdoará a vós; Se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai vos não perdoará as vossas ofensas. Mateus 6:14-15

PERDÃO, É SIMPLES?

Acredite ou não, o conceito de perdão é bem simples. Perdão é deixar de lado a sua raiva, amargura, senso de justiça e desejo por vingança. É entregar o problema a Deus e permitir que Ele lide com isso, só deixar de lado.

Na teoria, o perdão é tão básico que até uma criança poderia entender, mas uma vez que as emoções se envolvem, tudo se torna mais difícil. Então o perdão exige confiar na providência de Deus, na justiça de Deus e que ele, de fato, está prestando atenção à situação. É aí que a batalha começa. Veja bem, o nosso instinto é confiar em nós mesmos em vez de em Deus. Temos medo de que se dermos o controle a Deus, Ele talvez não faça o que temos certeza de que precisa ser feito. Então, nos agarramos a nossa raiva e falta de perdão. Queremos ter certeza que os vilões recebam o que merecem, que o mal sempre pague.

Sabendo que teríamos problemas com o perdão, Jesus foi bem claro na Oração do Senhor vista no capítulo 6 de Mateus. É simples: se você quer o perdão de Deus, então perdoe os outros. É a base da fé cristã, que todos precisam de perdão. Quando não estamos dispostos a perdoar os outros e reconhecer que cada homem, mulher e criança precisa de perdão, então nós mesmos não o viveremos.

Todos precisam de perdão, porque nascemos com uma natureza pecaminosa. Todos nós seguimos, voluntariamente, essa natureza de um pecado para o outro. Todos nós erramos. Em algum momento, todos nós precisamos de perdão. É com isso em mente que escolhemos perdoar os outros, assim como Cristo nos perdoou.

 

 

Imprimir