Evangelho do dia

Dá-nos hoje o nosso pão de cada dia.  Mateus 6:11

Orando pelas Necessidades Diárias

Um homem estava atrasado para  sua entrevista de emprego porque não conseguia encontrar uma  vaga para estacionar. Após voltas infindáveis no quarteirão, ele clamou, “Senhor, por favor. Esta entrevista é muito importante. Se o Senhor me der uma vaga para estacionar, eu estarei na primeira fileira de bancos da igreja toda semana!” Assim que ele terminou de falar aquelas palavras, uma vaga apareceu, bem perto dele. “Ah, nem se preocupe”, ele disse. “Eu achei uma.”

Quem sabe esse homem seja um bom exemplo da vida de oração de muitos de nós. Ainda assim, a oração do Pai Nosso não nos diz para orarmos pelas nossas necessidade diárias? Sim, mas uma das formas que a oração pode nos desapontar é quando confundimos necessidades com desejos.  As vezes estamos tão envolvidos nas nossas orações para saciar nossos desejos que podemos ter a tendência de considerar Deus como alguém que usamos para conseguir o que queremos. E essa é uma péssima confusão do que é oração e de quem é Deus.

Está Deus disposto a nos dar tudo aquilo que pedimos? Com certeza não! Pais amorosos não dão para seus filhos todos os brinquedos que eles veem numa loja de brinquedo, e da mesma forma Deus não é um gênio da lâmpada que diz, “Seu desejo é uma ordem”. O que Ele deseja é que busquemos a Sua vontade – não a nossa. É a partir daí que passamos a entender que existe um conflito entre nossas necessidades e nossos desejos. Quando chegamos a este estágio, podemos bater à porta do Céu e ver a Deus derramando bênçãos que vão ao encontro das necessidades das nossas vidas.

Imprimir