Evangelho do dia

Como está escrito: Não há um justo, nem um sequer.  Romanos 3:10

NEM MESMO UM

É relativamente fácil para nós reconhecermos o pecado no outro. É muito mais difícil reconhece-lo em nós mesmo. Ainda assim Paulo escreve: “Nenhum de nós é justo, nem mesmo um”. Tendemos a pensar em nós mesmos como uma exceção, mas quando se trata do pecado, não há exceções. No entanto, até entendermos a santidade de Deus, é quase impossível para nós ver claramente os nossos próprios pecados.

Há alguns anos, o jornal London Times publicou um artigo encorajando os seus leitores a responder a seguinte pergunta: “O que há de errado com o mundo”? Tenho certeza que o editor deve ter lido a seguinte resposta mais de uma vez antes de assimilar a sua profunda verdade:

Caro, senhor

Em resposta a sua pergunta “O que há de errado com o mundo”?

Eu.

Saudações sinceras.

Nós SOMOS o que há de errado no mundo! O padrão de Deus é absolutamente justo, e quando começamos a ver a santidade Dele, entendemos o quanto somos falhos. Não importa quão habilidosos sejamos em esconder os nossos pecados, nós não podemos fazê-los desaparecer. Somente Deus pode nos salvar. Ele escolheu nos salvar através do Seu filho. É por isso Jesus veio, morreu e ressuscitou. Para pagar pelos nossos pecados na cruz e afirmar a Sua vitória sobre o pecado e a morte através da Sua ressureição.

O nosso pecado é o problema. Jesus Cristo é a solução. É por isso que a mensagem é chamada de Boas Novas!

 

Imprimir